Muamba e a linha entre a vida e a morte

Posted: Março 22, 2012 in Cérebro - Pensamentos, Coração - Sentimentos, Ouvidos - Actual

Todos o ser humano a partir de determinada idade tem a noção da fragilidade da vida. De que ela pode terminar a qualquer altura sem aviso prévio nem motivo óbvio. No fim de semana passado aconteceu uma coisa que vem provar isso e ao mesmo tempo consegue abrir uma porta sobre o seu contrário.

O caso foi noticiado em todo o mundo, durante um jogo de futebol da primeira liga inglesa, um jogador de seu nome Fabrice Muamba cai inanimado no relvado e é assistido ali sem grandes resultados e depois transportado ao hospital, onde durante largo tempo as noticias não saíram deixando antever o pior cenário.

Mais tarde surge o primeiro comunicado a informar que o jogador já tinha o coração a trabalhar, embora com auxilio de máquinas, depois o momento seguinte surgiu um dia depois quando segundo comunicado informa que o coração continuava a trabalhar, agora sem o auxilio de máquinas. Os médicos passaram a apresentar expectativas cada vez melhores sobre o desenvolvimento do seu estado de saúde e hoje dizem que para já está afastado o pior cenário.

Mas o que torna o caso Muamba extraordinário são os seguintes factos. O jogador, segundo informações do médico que o acompanhou desde o estádio, esteve 78 minutos “morto”, ou seja, sem batimentos cardíacos, com o coração literalmente parado, recebeu 14 electro-choques sem qualquer resultado. Só ao 15º é que sentiram os primeiros batimentos cardíacos.

Embora não sendo um grande espectador de séries de ficção passadas em hospitais, tenho para mim que a ideia de que algum paciente possa estar este tempo todo sem sinais cardíacos, e o staff que o rodeia insista, é algo de extraordinário. A persistência de uma equipa de médicos e enfermeiros que 78 minutos depois de uma paragem cardíaca e 14 electro-choques infrutíferos ainda está disposta a tentar mais é uma prova de que as boas vontades se concentraram ali.

Claro que agora, vamos ouvir os ingleses a defender (já começaram aliás) a elevada qualidade dos seus profissionais de saúde, vamos ouvir os crente necessitados de milagres a expor este caso como sendo um, vamos ouvir uma série de outros elogiarem a capacidade de resistência do ser humano, e muito mais explicações para a situação.

Mas a verdade que me deixa intrigado é o facto de 78 minutos não serem 78 segundos, de como é impressionante uma pessoa que esteve “morta” durante a quase duração de um jogo de futebol, ter regressado e acima de tudo ter regressado com esta pérola confidenciada por um dos médicos que o acompanhou. O médico ter-lhe à dito, pouco depois de Muamba ter sido informado sobre o que lhe acontecera, que havia recebido informações de que ele era um excelente futebolista, ao que Muamba respondeu  – Eu tento.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s